Logo após a vitória do Sousa diante do Treze, pelo placar de 2 a 1, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Paraibano  2024, o Alvinegro denunciou, em seus canais oficiais, um suposto caso de injúria racial sofrido pelo atacante Lucas Mineiro. Segundo o relato, o ataque teria vindo por parte de um torcedor do Sousa que estava nas arquibancadas, chamando o atleta de macaco enquanto ele aquecia no intervalo do jogo.

Em nota, o Treze afirmou que o homem que proferiu os insultos com expressões de cunho racista, fugiu e se escondeu logo após perceber que foi visto. Em contato com o ge, a assessoria do Galo disse que os que presenciaram a cena sabem identificar a pessoa sem dificuldades e que, inclusive, esse homem sempre fica no mesmo lugar todo jogo “bagunçando” com os adversários, mas que, dessa vez, passou de todos os limites, partindo para o lado da injúria racial.

Ainda de acordo com o clube, Lucas Mineiro tentou ir à delegacia registrar um boletim de ocorrência com o jogo em andamento, mas nenhum taxista que estava nos arredores do Marizão aceitou a corrida. O atleta acabou fazendo o BO online para não atrasar o retorno da delegação para Campina Grande.

No momento do ocorrido, o árbitro Afro Rocha foi informado, colheu algumas informações, e posteriormente fez o relato na súmula.

Na nota do Galo, além de cobrar e esperar por resposta por parte das autoridades, o clube lamentou.

— Nem Lucas Mineiro nem qualquer outro atleta de qualquer outra agremiação esportiva será vítima de preconceito sem o repúdio do Treze; o direito e a luta de cada um por respeito e por dignidade terá sempre o apoio irrestrito do Clube. E não vamos descansar enquanto o insulto não for apurado e o ofensor punido — disse trecho da nota.

O Sousa também se posicionou através de seus canais oficiais, prestando solidariedade, afirmando que não compactua com tais atos e que estará agindo em apoio às autoridades para que o caso seja elucidado.

Informações com Globo Esporte PB

Categorized in:

Esporte,

Last Update: 1 de abril de 2024