Os sucessivos atos de racismo sofrido pelo brasileiro Vinicius Júnior na Espanha têm repercutido ao redor de todo o mundo. Na Paraíba, a Federação Paraibana de Futebol (FPF-PB), alguns clubes e personalidades esportivas se manifestaram sobre o racismo contra Vini Jr. Nesta segunda-feira (22), um dia após o jogador do Real Madrid ser hostilizado novamente, agora pela torcida do Valencia, entidades e desportistas paraibanos se posicionaram nas redes sociais, em solidariedade ao brasileiro.

Apoio paraibano a Vini Jr.

Entre os paraibanos, quem primeiro se posicionou foi o Treze, ainda no domingo. O clube disse que “Não há espaço para discriminação no futebol ou em qualquer lugar” e fez um pedido ao jogador: “Continue bailando e lutando contra o racismo!”.

Já a Federação Paraibana de Futebol levantou a hashtag #ForçaVini e postou o seguinte:

Já o paratleta Petrucio Ferreira, multicampeão e recordista mundial, foi mais direto e mais resumido ao se manifesta sobre o racismo contra Vini Jr.:

“Estou com você, Vini”, postou o velocista.

Racismo contra Vini Jr.

No domingo (21), durante o segundo tempo de Valencia x Real Madrid, Vini acusou parte da torcida do time valenciano de chamá-lo de “macaco”. O jogo chegou a ficar paralisado por cerca de oito minutos. Na reta final da partida, o jogador foi expulso após confusão com o goleiro Mamardashvili.

Após o jogo, por meio das redes sociais, o brasileiro disse que recebeu um “prêmio por sofrer racismo”, referindo-se a sua expulsão no jogo. Em outra postagem, o atacante ironizou a postura da LaLiga ao compartilhar o slogan da entidade que rege o Campeonato Espanhol.

Apenas nesta temporada, até o fim de março, a LaLiga tinha registrado oito reclamações na Justiça por racismo contra Vini Jr. A entidade criou em fevereiro uma comissão específica para lidar com casos relacionados ao brasileiro.

Em nota divulgada após a partida do Real contra o Valencia, a LaLiga declarou que vai investigar os “incidentes” ocorridos no estádio Mestalla. A entidade também informou que já solicitou todas as imagens disponíveis para investigar o caso e, caso necessário, vai tomar “todas as medidas cabíveis”.

O Valencia também se posicionou, dizendo que condena “qualquer tipo de insulto, ataque no futebol”. O clube se declarou contrário à violência física e verbal nos estádios e lamentou o ocorrido no jogo contra o Real Madrid. Porém, classificou o caso como “episódio isolado” e prometeu tomar “as medidas mais severas” após investigação. Além disso, condenou qualquer ofensa e pediu “respeito máximo” à sua torcida.

Informações com Jornal da Paraíba

Categorized in:

Esporte,

Last Update: 22 de maio de 2023