O prefeito de São Bento, Jarques Lúcio (Cidadania), assinou essa semana, o Termo de Compromisso com o Governo do Estado para a implantação do Programa de Recuperação, Expansão e Fortalecimento da Cajucultura no município.

O programa é executado pela Secretaria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido, em parceria da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural, Regularização Fundiária (Empaer), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca e, em São Bento, serão beneficiadas 12 famílias que já foram todas cadastradas pela Empaer local.

Segundo Geraldo da Empaer, no município de São Bento, cada hectare receberá em torno de 157 mudas, distribuídas num espaço de 64 metros quadrados cada uma. “Assim que chegarem as mudas, vamos entrar em contato com as famílias, pra fazermos a entrega das mudas, pois já está sendo feito todo o preparo do terreno pra recebe-las”, explicou Geraldo.

O programa Recuperação, Expansão e Fortalecimento da Cajucultura contemplará os agricultores familiares com a distribuição de mudas de caju, cultivar BRS-226, de alta produtividade, que tem maior resistência à seca, a algumas pragas e doenças de maior incidência no cajueiro. Na primeira etapa do programa, serão disponibilizados para a região do Sertão um total de 210.312 mudas para o plantio em módulos rurais de até dois hectares, atendendo às famílias agricultoras, assentadas da reforma agrária, quilombolas, indígenas, mulheres e jovens rurais, entre outros, em quantitativo de até 20 famílias por município.

A cajucultura é uma das atividades de grande valor econômico e social para o Nordeste. Sua importância social é caracterizada pela geração de emprego e renda para a população rural durante a estação da seca. Do caju tudo se aproveita: o suco, o bagaço, a castanha, a casca da árvore, as folhas, as flores e a madeira. Do suco, prepara-se um refresco ou o fermentado vinho de caju.

Informações com Assessoria

Categorized in:

Economia,

Last Update: 16 de março de 2023

Tagged in:

,