Uma grande operação da Polícia Federal foi realizada na cidade de Campina Grande. Nos atos os policias encontraram muito dinheiro e cheques. Num desses encontrados durante buscas na Operação Talir, nesta última quarta-feira (8), tinha o nome e uma assinatura (no verso) similar a feita pelo deputado federal Murilo Galdino (Republicanos) em documentos oficiais. Você pode conferir em imagens abaixo.

O cheque, no valor de R$ 100 mil, foi assinado por Rossana Valessa Silva Freire. Rossana, de acordo com currículo divulgado no Escavador, foi secretária adjunta da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, entre 2014-2018.

A AL é presidida pelo irmão de Murilo, o deputado Adriano Galdino. Ela também aparece em uma lista de servidores que receberam diária da Casa em novembro de 2011.

As fotografias da frente e do verso do cheque com as assinaturas foram divulgadas pela própria Polícia Federal, que ainda não se pronunciou, oficialmente, sobre os nomes dos investigados na Operação Talir.

De acordo com a Polícia Federal, o cofre foi apreendido, na casa do coordenador financeiro de campanha de um político (nem o nome do coordenador nem do político foram divulgados), juntamente com R$ 90 mil e duas armas, uma pistola .380 e uma espingarda calibre 12. Além de R$ 300 mil em cheques, incluído o citado acima. A operação também encontrou o valor de R$ 500 mil em dinheiro.

O que disse Murilo Galdino

Ao Jornal da Paraíba, o deputado federal Murilo Galdino (Republicanos) disse que a assinatura parece ser a dele e acredita que o cheque pode ter sido usado em uma negociação com um empresário de carros. Segundo ele, faz tempo que não usa cheques.

“Parece sim minha assinatura, se for o cheque que endossei, foi para trocar com um empresário que tem lojas de carros e empresta dinheiro a juros. Precisei para dar andamento a uma obra que estou realizando”, afirmou.

Registrou ainda que não teve acesso ao processo e não sabe o que está sendo investigado. “Se a pessoa emprestava dinheiro a juros e negociava com compra e venda de carros, normal o cheque tá aí”, explicou.

Murilo Galdino disse que a divulgação das fotos não estava autorizada porque o processo está em segredo de Justiça. Lembramos que as fotos foram divulgadas pela própria PF.

“Vou procurar o acesso aos autos para poder falar algo. Se eu for mencionado procuro meus direitos de compensação, caso meu nome seja associado a algo que não procede”, afirmou.

Rossana

Ela não se pronunciou. Mas a imprensa apurou, no entanto, que ela é esposa de Murilo Galdino.

A assinatura do deputado federal no verso do cheque não o incrimina, claro, mas o coloca no centro das investigações, que começou em outubro do ano passado. Vale lembrar que, como deputado federal empossado, ele tem foro privilegiado.

Operação Mercador

A ação é um desdobramento da Operação Mercador, deflagrada em 14 de outubro do ano passado, quando a Polícia Federal esteve em João Pessoa, São José do Sabugi e Teixeira para obter provas sobre a origem e destino de R$ 173.600,00 apreendidos com material de campanha na véspera do 1º turno da eleição.

Esse primeiro valor foi apreendido após colisão entre uma motocicleta e um carro no município de Santa Luzia. Durante abordagem das Polícias Militar e Rodoviária Federal houve tentativa de ocultar o dinheiro.

Currículo de Rossana

Rossana, dona do cheque com foto divulgada, afirma em currículo disponível na internet que é bacharelanda em MEDICINA pela Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba – FCM/PB. É ADVOGADA – OAB/PB graduada em DIREITO pela Universidade Estadual da Paraíba – UEPB. Especialista em Direito Eleitoral. Afirma ainda que tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito público, Direitos humanos e Processo Legislativo. Sobre experiência profissional, veja o quadro abaixo. Destaque para a passagem pela Assembleia Legislativa.

Informações com Jornal da Paraíba

Categorized in:

Política,

Last Update: 9 de fevereiro de 2023