As primeiras quartas de final da Copa do Mundo foram decididas com doses extremas de emoção e o sonho do hexa acabou. Com direito a dois gols durante a prorrogação, Croácia e Brasil empataram em 0 a 0 no tempo normal e repetiram a igualdade por 1 a 1 após mais 30 minutos de jogo – Neymar fez para a Canarinho e Petkovic fez para os croatas. Nos pênaltis, melhor para os croatas, que venceram por 4 a 2 no Estádio Cidade da Educação.

Agora, a Croácia espera o vencedor de Argentina x Holanda, que se enfrentam às 16h desta sexta-feira, para saber o adversário da semifinal. A partida será às 16h (de Brasília) da próxima terça-feira no Estádio Lusail.

Ainda sem poder contar com Alex Sandro, lesionado, Tite manteve a escalação que goleou a Coreia do Sul nas oitavas de final, com Militão na lateral direita e Danilo na esquerda. A novidade pelo lado da Croácia foi a entrada de Mario Pasalic mais adiantado, para reforçar a marcação na saída de bola da Canarinho.

JOGO TENSO

O equilíbrio marcou os primeiros minutos de partida. A Canarinho até teve duas chances promissoras nos pés de Vini Jr ainda no começo da partida, mas o camisa 20 não conseguiu chutar diante da forte marcação. Os croatas tinham mais domínio no meio-campo até pela superioridade no setor – entraram com três volantes, contra dois na Canarinho. O duelo se desenrolou com poucas chances.

QUE DIFICULDADE!

A Croácia foi gostando do jogo no decorrer do primeiro tempo. Aos poucos, a equipe de Zlatko Dalic chegou com mais facilidade ao ataque. A Seleção Brasileira, por outro lado, ameaçava com cada vez mais raridade o rival. Com poucos jogadores no meio-campo, a Canarinho só tentava explorar a defesa por meio de bolas longas, sempre cortadas. Vini Jr e Raphinha pouco criaram.

Não foi lá um jogo de grande chances. Alisson não foi obrigado a fazer nenhuma intervenção difícil, mas a defesa do Brasil teve dificuldade para marcar a Croácia, principalmente para sair da pressão no meio-campo. O intervalo terminando sem gols pareceu ser mais um tom de ‘alívio’ para o Brasil.

É BLITZ!

Cinco minutos da Seleção no segundo tempo bastaram para superar toda a atuação na etapa inicial. Bem mais presente no ataque, a pressão brasileira funcionou e a equipe de Tite chegou forte em duas oportunidades, obrigando o goleiro Livakovic a fazer boas defesas – a primeira num desvio contra, de um zagueiro, e a outra em chute de Neymar.

O Brasil melhorou de forma considerável e chegou a ter revisão do VAR em um possível pênalti após um cruzamento de Vini Jr ter acertado a mão de Juranovic dentro da área. Após a revista, contudo, nada foi marcado.

LIVAKOVIC!

O ataque do Brasil continuou no decorrer do segundo tempo. Aí, um protagonista da partida foi apresentado: Dominik Livakovic. O goleiro da Croácia fez dois milagres para evitar o gol da Canarinho, que, aos poucos, conseguiu abrir espaços na defesa adversária. O primeiro veio em um lance de bate-rebate na área, a bola sobrou para Paquetá que, completamente livre, parou na cabeça do camisa 1. O segundo foi em Neymar, com o arqueiro parando em um movimento de futsal.

As equipes seguiram tentando, mas pouco criaram de perigo na reta final do segundo tempo. O tempo normal terminou sem gols e a partida foi encaminhada para a prorrogação.

ELE RESOLVE!

A prorrogação foi tensa, acompanhando os momentos do jogo. Mas de tanto insistir o gol finalmente veio. Após tabelinha com Lucas Paquetá, Neymar entrou livre dentro da área e, diferentemente das outras oportunidades, não chutou de primeira. O craque driblou Livakovic e, com um toque sutil, abriu o placar e saiu para o abraço.

NÃO DESISTEM…

No segundo tempo, a Croácia colocou vários jogadores ofensivos e se lançou ao ataque. O ímpeto dos europeus deu resultado. Em contra-ataque na reta final, Orsic venceu na velocidade da defesa brasileira e tocou para Petkovic, livre na pequena área, que finalizou e empatou a partida. A decisão seria nos pênaltis.

PENALIDADES

A Croácia começou em vantagem, com Vlasic fazendo e Livakovic defendendo a cobrança de Rodrygo na primeira rodada. Casemiro e Pedro converteram e deixaram o Brasil vivo, enquanto Modric e Majer fizeram para os croatas. Nas últimas cobranças, Orsic fez para a Croácia e Marquinhos acertou a trave. Melhor para a Croácia, novamente classificada para a semifinal de uma Copa do Mundo.

FICHA TÉCNICA

CROÁCIA 1 (4) X (2) 1 BRASIL (na prorrogação e após pênaltis)

Data e horário: 09/12/2022, às 12h (de Brasília; 08h no horário local)

Local: Estádio Cidade da Educação, em Doha (QAT)

Árbitro: Michael Oliver (ING)

Assistentes: Stuart Burt (ING) e Gary Beswick (ING)

VAR: Pol Van Boekel (HOL)

Cartões amarelos: Danilo, Casemiro e Marquinhos (BRA); Brozovic, Modric e Petkovic (CRO)

​Cartões vermelhos: –

Gols: Neymar (0-1, 16’/1ºTp); Petkovic (1-1; 11’/2ºTp)

Pênaltis (Croácia): Vlasic (gol); Majer (gol); Modric (gol); Orsic (gol);

Pênaltis (Brasil): Rodrygo (defesa do goleiro); Casemiro (gol); Pedro (gol); Marquinhos (na trave)

CROÁCIA: Livakovic; Juranovic, Lovren, Gvardiol, Sosa (Budimir 4’/2ºT’p); Modric, Brozovic (Orsic 8’/2ºTp), Kovacic (Majer/Intervalo da prorrogação); Pasalic (Vlasic 26’/2ºT), Kramaric (Petkovic 26’/2ºT), Perisic. Técnico: Zlatko Dalic.

BRASIL: Alisson; Éder Militão (Alex Sandro/Intervalo da prorrogação), Thiago Silva, Marquinhos, Danilo; Casemiro, Lucas Paquetá (Fred/Intervalo da prorrogação); Raphinha (Antony 10’/2ºT), Neymar, Vini Jr (Rodrygo 19’/2ºT); Richarlison (Pedro 38’/2ºT). Técnico: Tite.

Informações com Lance

Categorized in:

Esporte,

Last Update: 9 de dezembro de 2022