Uma articulação rara na Câmara de Sousa, Sertão da Paraíba, poderá provocar o rompimento do prefeito Fábio Tyrone (Cidadania) com pelo menos sete vereadores da base dele. É que o vereador Novinho de Carlão (PDT), o segundo mais votado em 2020, registrou sua candidatura a presidente da Câmara e conseguiu conquistar o apoio de oito parlamentares. A eleição da mesa diretora para o próximo biênio acontece na próxima quarta-feira (07).

A chapa registrada foi anunciada durante coletiva de imprensa. Ela é formada por Novinho de Carlão como candidato a presidente, Lana Dantas (Rede) como candidata a vice, Assis Estrela (PDT) é primeiro secretário e Alan de Bastos (PP), segundo secretário. Essa chapa é apoiada por Cacá Gadelha (PSC), Bruna Veras (PSC), Koloral Jr. (PDT), Radamés Estrela (PDT) e Pipoca (PP). Desses parlamentares, apenas Cacá e Bruna já eram oposição ao prefeito.

Novinho de Carlão argumenta que o prefeito Fábio Tyrone não quis cumprir com um acordo feito em 2020, no qual o candidato apoiado pelo prefeito para o próximo biênio seria Novinho, mas Tyrone optou por Eugênio Rodrigues (PTB). Em um programa de rádio, o prefeito chegou a declarar que quem não apoiar Eugênio, será considerado rompido com a gestão municipal.

Novinho foi indagado se ele teme perder cargos na gestão. O vereador disse que Tyrone usa os servidores como ‘escudo’ e vem ‘atropelando’ vários acordos feitos.

“Quando você vê um gestor falando dessa forma, então você vê que a conversa é bem curta. Para todos os efeitos, existe diálogo, porém o diálogo vai ser lá na Câmara, entre Câmara e o prefeito, caso a nossa chapa chegue a ganhar. Quanto ao cargos, eu como gestor jamais usaria de escudo os trabalhadores, as pessoas humildes, para me esconder, atrás de pessoas humildes para cumprir acordos que já vêm de longos anos atropelando  pessoas”. Confira a íntegra da coletiva no final desta matéria!

Novinho compara a postura de Tyrone a de um ditador: “Eu quero dizer a todos os amigos que nós não somos culpa do que está acontecendo. O que está acontecendo é que não pode existir ditadura, não pode existir mão de ferro, não pode se esconder atrás dos mais humildes para derrubar um grupo político”.

Com a nova formação na Câmara, o vereador Cacá Gadelha acredita que agora conseguirá colocar em votação o projeto das emendas impositivas, onde 1,2% do orçamento do município vai para os vereadores, sendo que 50% deve ser destinado para a saúde.

“Desde 2017 que eu tento fazer com que essas emendas sejam aprovadas e eu nunca consegui. Dois anos eu fui derrotado e os outros dois anos sequer tramitou, porque eu não conseguia as cinco asisnaturas para que o projeto tramitasse. Agora nós vamos dar um basta nisso”.

Koloral Jr. afirma que a candidatura de Novinho de Carlão com apoio dos vereadores de situação é um ‘grito de independência’: “Não que independência seja rebeldia, mas a independência que todo poder tem”, frisou.

Lana Dantas não esconde a alegria em ter sido indicada para vice-presidente: “Visivelmente dá para perceber que eu estou muito feliz, principalmente eu que, durante esses dois anos, não tinha o apoio de todos os colegas. E essa questão de desavenças, infelizmente a política tem disso. Hoje você se pega, tem aquela confusão, mas lá na frente se junta”.

Alan de Bastos acredita na vitória da chapa: “Novinho sempre votou em Tyrone, e não vejo nada demais, Há vários meses eu sempre falei que Novinho ia nos representar na Câmara Municipal de Sousa. E graças a Deus está aí a chapa formada, e quarta-feira vamos à vitória”, disse.

Informações com Levi Dantas

Categorized in:

Política,

Last Update: 6 de dezembro de 2022