Nossas Redes Sociais

Clinton Medeiros

Clinton Medeiros

Alerta contra prefeito de Sousa-PB

Política

Alerta contra prefeito de Sousa-PB

TCE-PB

O Tribunal de Contas da Paraíba, através do conselheiro Oscar Mamede Santiago Melo, emitiu alerta a gestão do prefeito de Sousa, Fabio Tyrone Braga de Oliveira (PSB), apontando dez irregularidades administrativas.

De acordo com o documento (Processo: 00439/22), publicado no Diário Eletrônico do TCE-PB, a gestão Tyrone apresenta um aumento no número de servidores contratados, em relação aos efetivos, entre junho de 2021 a junho de 2022, de 10,42%. Com isso, houve um aumento do percentual de despesas com pessoal correspondendo 54,97% da receita corrente líquida, acima do limite máximo estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

No relatório, o conselheiro também destaca que o município aplicou em remuneração dos profissionais da Educação Básica com recursos do Fundeb percentual inferior a 70%.

Confira a lista completa das irregularidades:

  1. a) Ausência de informação no RREO do 3º bimestre no tocante ao valor da aplicação dos recursos do Fundeb – parcela da complementação da União – VAAT;
  2. b) Não realização de despesas com recursos da complementação da União (VAAT/VAAF) no primeiro semestre de 2022, apesar do recebimento de recursos dessa natureza;
  3. c) Aplicação inferior a 25% das receitas de impostos e transferências em manutenção e desenvolvimento do ensino, conforme informações do RREO do 3º bimestre;
  4. d) Realização de gastos com ensino médio e/ou superior, ainda que o RREO do 3º bimestre aponte gastos com educação inferiores ao mínimo exigido;
  5. e) Não envio de informações do 3º bimestre ao SIOPE;
  6. f) Não envio de informações do 3º bimestre ao SIOPS;
  7. g) Tendo em vista que o prazo para implementação e uso do Siafic se inicia em 1º de janeiro de 2023, deve o Prefeito do Município promover ações, até o final do exercício corrente, que promovam a adequação do Sistema Único e Integrado de Execução Orçamentária, Administração Financeira e Controle (Siafic) ao padrão mínimo de qualidade, em conformidade com a LRF (LC nº 131/2009) e o Decreto Federal nº 10.540/2020.

Caso o prefeito não adote medidas de prevenção ou correção às falhas apontadas, poderá ter sérios problemas quando houver o julgamento da prestação de contas (exercício financeiro de 2022) da Prefeitura de Sousa pela Corte de Contas paraibana.

Informações com Debate Paraíba

Continue lendo...
Espere! Abaixo temos mais Notícias para você...
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Mais Notícias em Política

TOPO
%d blogueiros gostam disto: