Nossas Redes Sociais

Clinton Medeiros

Clinton Medeiros

Aguinaldo Ribeiro virou réu no STF

Policial

Aguinaldo Ribeiro virou réu no STF

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do STF tornou réus por organização criminosa os deputados Aguinaldo Ribeiro, Arthur Lira e Eduardo da Fonte e o senador Ciro Nogueira a maioria deles do Progressistas.

A decisão foi formada por Celso de Mello, que acompanhou o relator, Edson Fachin, e Cármen Lúcia, com votos pelo recebimento da denúncia.

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski defenderam o arquivamento do caso, por entenderem que a acusação era baseada apenas nas declarações de delatores.

Com a decisão, será aberto um processo penal, ao fim do qual o grupo poderá ser condenado ou absolvido.

Assim que soube da decisão da Segunda Turma do Supremo Tribuna Federal, que aceitou prosseguimento da denúncia contra ele e mais dois deputados do PP, o deputado paraibano Aguinaldo Ribeiro (PP) disparou ligações para amigos. A alguns, externou certa indignação porque a denúncia foi recebida para produção de provas, sendo que essa oportunidade superou um ano durante inquérito, o foro próprio para a apuração do caso. Ao mesmo tempo, expressou confiança no julgamento posterior pela improcedência. O seu advogado vai impetrar embargos para esclarecer: qual é a real acusação que responderá. Para a defesa, o julgamento de ontem não deixou claro. A assessoria do líder da maioria produziu a nota abaixo:

“Sobre a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal, o advogado do deputado Aguinaldo Ribeiro, Daniel Romeiro, observa que todos os votos dos ministros reconheceram não haver provas. Ele reafirma que as acusações são infundadas e tão somente baseadas em delações e, portanto, recorrerá assim que tiver acesso à decisão. O defensor afirma ainda que deputado reitera a sua confiança no trabalho da Justiça e acredita que a verdade prevalecerá.”

O Antagonista

 

Clique para comentar

Deixe seu comentário

Mais Notícias em Policial

TOPO
%d blogueiros gostam disto: