Nossas Redes Sociais

Clinton Medeiros

Clinton Medeiros

Após agressão contra estudante de São Bento, intensa mobilização em favor das mulheres

Policial

Após agressão contra estudante de São Bento, intensa mobilização em favor das mulheres

Lojas Maçônicas da cidade de São Bento, se unem em apoio a campanha nacional NÃO É NÃO em combate a todo e qualquer ato de violência contra a mulher. Recentemente em Patos uma jovem estudante de Medicina Veterinária foi vítima de agressões físicas, por não aceitar uma cantada de um aluno veterano do mesmo curso.

Desde o fatídico ato de agressão ocorrido, dia 03 de maio, contra Ingrid Almeida Diniz, 18 anos, a comunidade da Universidade Federal de Campina Grande, Campus Patos (UFCG/Patos), vem se mobilizando para que as medidas cabíveis contra o agressor sejam tomadas pela justiça e para que nada semelhante volte a acontecer.

O acusado da agressão é o estudante universitário Rodolfo Cunha, que durante uma festa de boas-vindas aos recém-aprovados na UFCG/Patos teria assediado a jovem Ingrid. Vítima e também colegas relataram que o acusado abordou a jovem durante a festa. Ingrid não teria aceitada o pedido de relacionamento e gerou revolta em Rodolfo após a negativa. Alguns minutos depois, o acusado teria dado um soco no braço da vítima, mas a garota ficou sem entender o ato. Logo em seguida, a estudante foi atingida com um soco no olho. Outro estudante também foi agredido por Rodolfo.

O Campus da UFCG tem sido movimentado por estudantes e por professores que exigem respeito as mulheres. Coordenações de curso, a exemplo da Engenharia Florestal, lançaram nota repudiando o ato de agressão. Movimentos de mulheres, estudantis e de lutas sociais também se posicionaram sobre o fato de forma a lamentar a agressão sofrida.

No início desta semana, os estudantes realizaram atividades diversas como forma de manifestação contra as agressões. Foram confeccionados cartazes, urna para que fossem depositadas denúncias que estivessem ocorrido contra as mulheres e minorias, “apitaço” no campus e ato envolvendo universitários repudiando o ocorrido.

Nas redes sociais, os cartazes foram expostos, denúncias reafirmadas e os pedidos são de respeito ao ser humano e as mulheres vítimas da sociedade machista. “Atos de agressão e de machismo não passarão! ”.

Continue lendo...
Espere! Abaixo temos mais Notícias para você...
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Mais Notícias em Policial

TOPO
%d blogueiros gostam disto: