Mesmo com seca, Prefeitura de São Mamede vai gastar milhares de reais em festa

SaoMamedeA situação de emergência decretado pelas prefeituras e governo do Estado, em cerca de 170 municípios paraibanos, por causa da estiagem que afeta todo o Nordeste, não tem impedido que administrações gastem seus recursos próprios com a realização de festividades nesse período junino.

As promoções contrariam orientação do Tribunal de Contas do Estado, que emitiu um “alerta” aos prefeitos paraibanos sobre abusos nas despesas com eventos. Um caso concreto sobre esse descumprimento é a prefeitura de São Mamede, na região de Patos, que gastará mais R$ 125 mil para realização de festas em praça pública.

O município contratou com dispensa de licitação cinco atrações musicais para se apresentar em três dias de festividades.

A banda de forró mais cara será a “Bonde do Brasil”, que receberá um cachê de R$ 45 mil pelo show no dia 27 de junho.

Bonde” dividirá palco com o “Forró do Amasso”, que foi contratado por R$ 25 mil pela apresentação.

No dia 28, véspera de São Pedro, a prefeitura de São Mamede pagará o valor de R$ 25 mil pelo show da banda “Espora de Ouro” e R$ 20 mil pelo cantor Pinto do Acordeon.

Ainda teve a apresentação da banda “Pegada do Barão”, nesta quarta dia 24, data de São João, com um cachê de R$ 10 mil.

Além dos gastos com as atrações musicais, a prefeitura ainda terá despesas com locação de som, palco, iluminação e outros.

Conforme atos assinados pelo prefeito Francisco das Chagas Lopes de Sousa (DEM), os recursos próprios serão pagos pela Secretária de Turismo e Meio Ambiente.