Janduhy Carneiro diz que se lei de sua autoria tivesse sendo usada, estudante não teria morrido

JanduhyO assassinato da estudante Maria Beatriz, ocorrido na semana passada dentro da Escola Municipal Violeta Formiga, no bairro de Mandacaru, em João Pessoa, poderia ter sido evitado caso a Lei de Nº 9.940/2011 de autoria do deputado Janduhy Carneiro (PTN) estivesse em vigor. A lei obriga todas as escolas púbicas a colocar um detector de metais na entrada dos estabelecimentos de ensino.

O deputado utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 25, para lembrar que muitas vidas já foram ceifadas e muitas mortes poderiam e podem ser evitadas caso os gestores públicos na esfera estadual e municipal cumpram o que determina a Lei que já está em vigor há mais de três anos e que não é colocada em prática.

A lei de autoria do deputado Janduhy Carneiro que foi promulgada e publicada no Diário do Poder Legislativo torna obrigatório por parte das escolas públicas da Paraíba a instalação de aparelho detector de metais. O objetivo, segundo o deputado, é não permitir a entrada de armas de fogo ou arma branca nas instituições de ensino.

“Desde o ano de 2011 que essa lei não está sendo efetivamente cumprida. No ano de 2012 solicitei à promotoria de justiça, como fiscal da lei, que tomasse as medidas cabíveis para que a legislação fosse cumprida. Tomei conhecimento agora que o prefeito Luciano Cartaxo está realizando um estudo para instalar os detectores de metais nas escolas municipais. Faço um apelo ao governador Ricardo Coutinho que também tome esta iniciativa nas escolas estaduais para que outras vidas não sejam ceifadas”, apela o deputado Janduhy Carneiro.

Assessorias