Hugo Motta nega acusações de envolvimento com empresas suspeitas. Vem aí CPI Petrobrás

HugoO deputado federal Hugo Motta (PMDB) será o futuro presidente da nova CPI da Petrobrás. Porém, a imprensa nacional já destacou que o jovem parlamentar recebeu recursos em doações eleitorais de empresas que estão sendo denunciadas na operação Lava Jato da Polícia Federal.

Hugo Motta (PB), de 25 anos, teve cerca de R$ 455 mil (61%) dos R$ 742 mil de sua campanha custeados indiretamente por duas empreiteiras suspeitas. Ele recebeu R$ 255 mil da Andrade Gutierrez via diretórios estadual e nacional do PMDB e por um repasse da campanha do candidato a deputado estadual Nabor Wanderley Nóbrega Filho (PMDB-PB). Outros R$ 200 mil vieram da Odebrecht, repassados a Motta pela direção nacional do PMDB.

O deputado Hugo Motta (PMDB-PB) afirmou desconhecer a doação de empreiteiras à sua campanha.

“Tenho consciência tranquila de que não há nenhum tipo nem de relacionamento nem de interferência dessas empresas nem no meu comportamento”, declarou ao jornal O Estado de São Paulo.