Dr Verisinho foi notificado pelo Ministério Público por acúmulo de cargos

VerissinhoO ex-prefeito de Pombal, Abmael de Sousa Lacerda (Verissinho) foi notificado pelo governo do Estado e pelo Ministério Público para apresentar defesa ou optar por abandonar um dos três cargos de médico que ocupa atualmente.

No caso da do governo estadual, a intimação foi publicada no Diário Oficial do Estado, na última semana, onde o presidente da Comissão Estadual de Acumulação de Cargos”alerta” o ex-gestor, após constatar que o mesmo exerce as funções de médico nos hospitais de Pombal e de Catolé do Rocha e na prefeitura de São Domingos.

A constituição brasileira só permite o acúmulo de cargos públicos para médicos e professores, mas limita a dois essa possibilidade.

Verissinho é efetivo em Pombal e Catolé do Rocha e prestador de serviços em São Domingos.

Na Promotoria de Pombal, ele já responde a um procedimento que também apura a ilegalidade, podendo resultar em ação de improbidade, caso seja confirmada a acumulação indevida.

Em sua defesa apresentada na Promotoria, ele alegou que não há irregularidade na acumulação das funções, em virtude de que em São Domingos ele venceu uma licitação para prestação de serviços na especialidade ginecológica, “não se caracterizando como novo cargo público”.

Diz ainda que atende apenas dois dias por semana em São Domingos – com carga de 8 horas semanais -, um em Pombal e outro em Catolé, com cargas horárias que não ultrapassam 20 horas diárias, cada.