Nossas Redes Sociais

Clinton Medeiros

Clinton Medeiros

Vereadora denuncia excesso de contratações por parte da Prefeitura de Sousa

Política

Vereadora denuncia excesso de contratações por parte da Prefeitura de Sousa

Em entrevista prestada na TV Diário do Sertão, a vereadora de oposição da cidade de Sousa, Bruna Veras (PSC), denunciou quase 600 contratações de prestadores de serviço que, segundo ela, teriam sido feitas pela Prefeitura Municipal de Sousa sem o uso do PSS (Processo Seletivo Simplificado).

A vereadora diz que um Projeto de Lei foi aprovado na Câmara de forma imoral e antiética para permitir as contratações. Segundo Bruna Veras, o PL foi aprovado enquanto os parlamentares estavam de recesso e em uma sessão extraordinária da qual ela não participou porque não se encontrava na cidade.

“Evidente que foge completamente do padrão, da regra, da ética e da moralidade. Esse Projeto de Lei foi aprovado na Câmara e nós estávamos de recesso. Uma sessão extraordinária foi convocada para a aprovação desse projeto. Eu não estava na cidade no dia da aprovação desse projeto”, disse a vereadora.

Bruna Veras demonstrou surpresa com a forma como o projeto foi colocado em prática. Segundo ela, o objetivo foi empregar aliados políticos do prefeito Fábio Tyrone (Cidadania).

“Para nossa surpresa o projeto tratou de algo que serviu e servirá para atender os aliados do prefeito. Serão 556 contratações que nada tem a ver com o período turbulento que estamos passando por conta da pandemia. Nós não temos um prefeito comprometido com a coisa pública, não temos um prefeito vocacionado”.

Em outro momento, a vereadora afirma que irá levar o caso ao Ministério Público: “Essa contratação deveria atender às demandas da nossa cidade. Infelizmente estamos diante de mais uma imoralidade praticada pelo prefeito de Sousa. Vamos fiscalizar e, se possível, chamar a atenção do Ministério Público para esse tipo de ato tomado pelo prefeito Tyrone”.

Dentre os 556 prestadores, estão professores que, de acordo com a edição de número 379 do jornal Gazeta de Sousa, receberão salários a partir de R$ 1.100,00. Bruna Veras falou em defesa dos prestadores da educação e afirmou que o debate sobre salário de professores ‘não deveria ser nem de longe um debate público’.

“Mais uma vez está claro que o prefeito não se preocupa na qualidade do serviço prestado aqui em Sousa. Isso é um salário absurdo, professor deve ser bem remunerado, pois as crianças serão o nosso futuro. Salário de professor não deveria ser nem de longe um debate público na nossa cidade, já deveriam estar recebendo dignamente a altura do que é e do que representa um professor”.

Outro lado

Procuramos o secretário de Administração da Prefeitura Municipal de Sousa, Sauly Gomes, que visualizou nossas mensagens, mas até a publicação desta matéria não havia respondido.

O líder do governo na Câmara, vereador Eugenio Rodrigues (PTB), se comprometeu a responder sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria não nos deu retorno.

Informações com Diário do Sertão

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais Notícias em Política

TOPO
%d blogueiros gostam disto: