Nossas Redes Sociais

Clinton Medeiros

Clinton Medeiros

Treinador do Sousa confia no fator Marizão contra o Campinense na finalíssima

Esporte

Treinador do Sousa confia no fator Marizão contra o Campinense na finalíssima

O Sousa saiu em desvantagem na primeira partida da final do Campeonato Paraibano, após a derrota por 1 a 0 para o Campinense, na tarde da última quinta-feira, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Agora o Dinossauro precisa correr atrás, no jogo da volta, para tentar tirar a diferença. O técnico Índio Ferreira admitiu não ter gostado da postura do time na partida de ida, mas acredita na força do grupo no Estádio Marizão, para tirar a vantagem adquirida pelo adversário.

Desde o início da partida se pôde observar um Dinossauro bem diferente de todos os jogos anteriores, onde a equipe mostrava muito entrosamento e agia de forma ofensiva. Contra o Campinense o Alviverde não conseguiu ser efetivo nos ataques, ficando muito na defensiva, além de não ter muita posse de bola, que terminou em apenas 38% para a equipe sertaneja, contra 62% do Rubro-Negro. Após o jogo o técnico Índio Ferreira avaliou a postura do time, dando ênfase às falhas em campo.

— Se tratando de uma final de campeonato, a gente não esperava um outro jogo que não fosse esse, decidido em detalhes. Jogamos na casa do adversário, o Campinense teria que sair pro jogo, teria que ser mais ousado que o Sousa dentro da partida, só que nós deixamos o adversário gostar muito do jogo. Eu não gostei da postura da nossa equipe quando a gente tinha a posse de bola. Nós saímos de uma característica nossa que é colocar a bola no chão, que é envolver o adversário, e em várias situações do jogo a gente tava se livrando da bola, roubávamos a bola e não conseguíamos dar três passos. Pecamos muito no aspecto individual, nós temos um grupo muito experiente, e essas peças experientes não funcionaram. Pareceu que nós entramos em campo pra conseguir um empate, e essa não é a nossa filosofia, nós sempre jogamos com o objetivo de vencer o jogo. – disse o técnico.

Agora o Dinossauro precisa vencer por um gol de diferença, para levar a decisão para os pênaltis, ou por dois ou mais gols, para levantar de vez a taça e conseguir seu terceiro título estadual da história. Índio Ferreira elogiou o jogo do seu adversário na primeira partida, mas enfatizou que no Estádio Marizão, no jogo da volta, quem tem força são os donos da casa.

— Tenho também que parabenizar a equipe adversária pela sua postura, pois jogava dentro de sua casa e precisava ganhar o jogo, até porque tem uma segunda partida, e essa partida que vai definir o campeão. Temos um fator decisivo, que dentro do Marizão a nossa equipe é muito forte, e desde a minha chegada, nós conseguimos três vitórias lá, então temos esse objetivo e vamos em busca desse título – finalizou o técnico.

Informações com Globo Esporte PB

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais Notícias em Esporte

TOPO
%d blogueiros gostam disto: