Nossas Redes Sociais

Clinton Medeiros

Clinton Medeiros

Homem mutilou cachorro no Sertão da Paraíba e foi preso

Policial

Homem mutilou cachorro no Sertão da Paraíba e foi preso

O conceiçãozense José Ferreira de Andrade, foi preso em flagrante depois de cortar o órgão sexual de um cachorro, depois de uma anatomia dos órgãos genitais, ocasionada após uma relação sexual entre os animais. O fato ocorreu nesta semana, no bairro Jardim das Neves, na cidade de Bonito de Santa Fé.

A Polícia Militar foi acionada e prendeu em flagrante o acusado, que foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Bonito de Santa Fé. Lá o homem alegou que a sogra dele tem 80 anos e o cachorro teria invadido a residência dela para manter relação sexual com a cachorra, deixando a mulher assustada.

Revoltado com a cena de sexo entre os animais dentro da residência da sogra, o homem pegou um facão e cortou o órgão genital do cachorro. E, por isso ele deve responder por crime ambiental.

Por sinal, o crime ocorreu na semana que a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que aumenta pena em casos de maus-tratos contra animais. O texto estabelece que a pena será acrescida de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal ou quando forem constatados atos de zoofilia (ato sexual entre seres humanos com animais). A matéria segue para análise do Senado.

A matéria foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em abril, mas só foi levada ao plenário da Casa nesta semana depois de comoção nacional com o espancamento e morte de um cachorro pelo segurança de uma rede de supermercados. O caso aconteceu no início deste mês, na cidade de Osasco (SP).

Para o relator da matéria, deputado Fábio Trad (PSD-MS), o aumento de pena é justo e mantém o equilíbrio das penas existentes na legislação. “O texto avança em termos penais na disciplina protetiva dos animais”, disse.

Ao justificar o projeto, o autor da medida senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse que a sociedade brasileira recebeu com “indignação e estarrecimento a execução cruel a que foi submetido o cachorro em Osasco”.

“A violenta morte do animal causou revolta e manifestações de repúdio e a rede de supermercados viu-se obrigada a publicar nota informando que repudia veementemente qualquer tipo de maus-tratos”.

Pelo texto de Randolfe, os estabelecimentos comerciais que concorrerem para a prática de maus tratos, direta ou indiretamente – por omissão ou negligência – serão multados de um a mil salários mínimos. Esses valores serão aplicados em entidades de recuperação, reabilitação e assistência de animais.

“É relevante também que se punam, pelo bolso, os estabelecimentos que concorrem para a prática medievalista de maus-tratos a animais, atacando aquilo que é mais caro a essas empresas: o seu patrimônio”, argumentou o senador.

Continue lendo...
Espere! Abaixo temos mais Notícias para você...
Clique para comentar

Deixe seu comentário

Mais Notícias em Policial

TOPO
%d blogueiros gostam disto: